Passasse, pasasse, passace ou passa-se

A Nossa Língua Portuguesa é repleta de peculiaridade e palavras parecidas. Por conta disso, muita gente acaba fazendo confusão com algumas expressões. É o caso de passasse, pasasse, passace ou passa-se.

Apenas duas delas existem e devem ser utilizadas no seu dia a dia!

Nesse post, além de aprender como usar passasse, pasasse, passace ou passa-se, você também verá algumas dicas para melhorar os seus conhecimentos sobre a Língua Portuguesa.

Afinal de contas qual o correto entre passasse, pasasse, passace ou passa-se e como usar corretamente?

As expressões corretas entre passasse, pasasse, passace ou passa-se são a primeira e a última. As palavras passasse e passace estão incorretas e por isso não devem ser utilizadas no seu dia a dia.

A palavra passasse é uma forma conjugada do verbo passar. Nesse caso, ela pode ser conjugada na primeira ou terceira pessoa (eu e ele) do singular do pretérito imperfeito do subjuntivo.

Ela geralmente é utilizada para indicar acontecimentos e probabilidades que estão condicionados com outros. Confira abaixo alguns exemplos de utilização dessa expressão:

  • Minha mãe prometeu que se eu passasse no vestibular, ela me daria um carro;
  • Se esse ônibus passasse logo, seria ótimo!
  • Se você passasse mais tempo com seu filho, perceberia que ele está diferente.

Já a expressão passa-se, com hífen, atua como uma partícula apassivadora. Ou seja, o objeto direto assume uma função de sujeito.

Confira abaixo alguns exemplos de utilização dessa expressão:

  • Passa-se o delineador com delicadeza;
  • Passa-se a manteiga no pão, com o auxílio de um pincel;
  • Passa-se ano e a gente nunca consegue se encontrar.

Dicas para melhorar os seus conhecimentos sobre a Língua Portuguesa

Agora que você já sabe qual o correto entre passasse, pasasse, passace ou passa-se, nós vamos dar algumas dicas de como melhorar os seus conhecimentos sobre a Língua Portuguesa.

Para começar, deixe de lado os corretores automáticos. Eles só prejudicam o seu aprendizado pois não mostram realmente o porquê as palavras estão sendo corrigidas.

Ao invés de usar esse tipo de recurso, opte por aplicativos de vocabulário. Eles são excelentes ferramentas, pois, permitem que você conheça novas palavras.

Nós recomendamos o VOLP, que é o aplicativo oficial da Academia Brasileira de Letras. Com ele, você poderá conhecer todas as expressões aceitas pela entidade.

Mais uma dica é ler mais. A leitura é uma ótima forma de exercitar o seu cérebro. Quanto mais você lê, mais fácil se torna memorizar regras e normas.

Outro hábito que você também deve adotar é o de escrever. A escrita também ajuda a exercitar o seu cérebro, principalmente a parte de memorização.

Por fim, não pare no passasse, pasasse, passace ou passa-se, continue a buscar mais conhecimento.

Tem mais alguma dúvida sobre a Nossa Língua Portuguesa? Então aproveite para deixá-la nos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *