Frisar ou frizar

Na nossa Língua Portuguesa, existem várias letras que possuem o mesmo som, como Z e S. Por conta disso, é comum que as pessoas se confundam ao escrever determinadas palavras, é o caso de frisar ou frizar.

Apesar de ambas palavras serem encontradas no nosso dia a dia, apenas uma delas está correta.

Nesse post, além de saber qual é o correto entre frisar ou frizar, você também verá algumas dicas para não fazer mais esse tipo de confusão. Confira!!

Frisar ou frizar: Qual o correto?

A forma correta entre frisar ou frizar é a primeira, ou seja, com a letra S. Frizar com Z está incorreto, logo, não deve ser utilizada no seu dia a dia.

É preciso muita atenção ao utilizar essa palavra. Isso porque, ela é pode vir tanto do substantivo friso, como do substantivo frisa. Isso quer dizer que ela pode ter siginificados totalmente distintos.

No caso de Frisar de Frisa, ela é utilizada para indicar o ato de enrugar ou crespar um tecido ou outra coisa. Confira abaixo alguns exemplos de aplicação dessa expressão:

  • Vou frisar essa saia para sair;
  • Quero frisar o meu cabelo;

Agora, no caso de Frisar de Friso, ela é tem o significado de colocar uma faixa para fins decorativos. Além disso, ela também pode indicar o ato de destacar ou salientar alguma coisa. Confira abaixo alguns exemplos de aplicação dessa expressão:

  • Vou frisar mais uma vez, não é permitido fumar nesse local;
  • O decorador acha bacana frisar o teto da sala, para dar um ar charmoso;
  • É melhor frisar que cachorros não serão permitidos na área de recreação.

Dicas para você não fazer mais confusão com a Língua Portuguesa

Para te ajudar a não fazer mais confusão com a Língua Portuguesa, nós vamos te dar algumas dicas. Para começar, continue a buscar conteúdos que te ajudem a sanar dúvidas sobre a Norma Culta.

Isso é fundamental para que o seu cérebro passe a associar as formas corretas de palavras, bem como regras e normas.

Outra dica para você melhorar o seu conhecimento sobre a Norma Culta é ler conteúdos que utilizem ela. Artigos científicos são uma ótima alternativa nesse sentido, pois, precisam seguir a risca todas as regras e normas, inclusive as ABNT.

Mais uma recomendação é evitar utilizar corretores automáticos. Eles não irão te ensinar o porque uma expressão é certa ou errada, apenas irão corrigi-la. Ao invés de usar esse tipo de recurso, prefira apps de vocabulário, como o Volp.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *